A SAGA DE FLAVIO

20 agosto, 2008

ANTES DE COMEÇAR A HISTORIA QUERO DEIXAR BEM CLARINHO PRATODSO OS POBRES Q LEIEM ISSO: “RESPEITEM OS DIREITO DO FLAVIO” tera 3 capitulos tudo tipo trilogia mas dependendo podem ter mais PQ EU AMO O FAVLOIO (se voce acha que ja viu algo parecido é ai q vc se engana pois coisas terriveis podem acontecer de diferente no começo inicio meio ou fim) VIXI

Flavio nasceu em uma casinha no alto da montanha situada em new jeremy-RR sua mae sofria de bulimia nervosa e ele estava cansado de viver em uma tristesa absoluta.

.

.

..

.

.

.

.


FIM
.

.

..

.

.

.

.


brinks flavor tinha 21 anos era doado/tocador de orgao cosplay do samurai x E REPROVASTE 2 VESES A 6SERIE gostava de comer negresco no recreio e adorava jogar need for speed LEVAVA UMA VIDADE BOA TRANQUILÄO flavio resolveu viajar o munbdo com 100R$, deixo pra tras todo marasmo da fazendo so pra sentir o seu odio odio q jesus lhe deu QDO CIRANCA SO PENSAVA EM SER BANIDO DO SOLDADO PAI MORREU mas o que ele nao sabia é q o desitno tinha reservado muitas aventuras em sua jornada. FUGISTE DE CASA NO DIA 10 DE JUNIOR DE 2008 e foi atras dos seus sonhos flavio queria muito + do q ter uma vida tranquila pacata na cidadezinha de new jeremy ELE QUERIA VOAR PODER VOAR SENTIR OS DEDOS TOCANDO O CEU . foi para sp ONDE PODERIA TORNAR ISSO REAL r$

SP ERA UMA CIDADE COM MUITOS ABITANTES flavio ficava perdido e com muito medo da coisas q as pessoas saopaulinas fariam com ele COJHECESTE UMA GURIA LINDA CUJO NOME ERA SANDRA sandra tinha os olhos lindos como o nacer do sol a voz aveludada e seus volumosos seios eram como orvalho caindo de uma arvore num dia frio de inverno (pensou flavo mas sem corage pra diser isso a ela) SANDRA ERA APRESENTADO ANCORA DE TV CANAL TELEVISAO (tempo) e flavo era apenas um rapaz sem grandes ambiçoes de vida ele queria mesmo eraVOAR PODER VOAR SENTIR OS DEDOS TOCANDO O CEU . FLAVO CONVIDO ELA PRA IREM NA FESTA JUNINA Q IA TER NA RUA DA SUA CASA sandra disse que talves apareceria mas nao deu certeza de nada ENFIM os odis (2) transaram nessa noite ao lado da fogera ehheheehhehhehe
AGORA FALVOi TAVA FELIS DA VIDA TINHA MULHER TINHA UMA CASA PRA MORAR so nao tinha um emprego entao foi procurar o cara que da um ejito pra QUALQER PESSOA arrumar um emprego UM (EMPREENDEDOR DO EMPREGO DA ERA MODERNA) o tal de CATHO conseguiu um emprego como ajudante de plotista na area de comunicacao visual e assim viveu por 2 anos E NESE PERIODO DE TEMPO O Q ACONTECEU ? FLAVIO FOI TRAIDO PELA VAGABUMDA DA SANDRA BISCATIAVA TODO DIA AQUELKA VACA entao separaram se ele juntou uma boa grana nesse tmepo e resolveu voltar para visitar sua mae e dar de presente AQUELA PANELA DE PRESSAO Q ELA TANTO SONHO A VIDA INTERAAAAAAAA. foi dito e feito chego em new jeremy como cidadao MOR DA PACATA CIDADE mas havia acontesido uma tragedia :O

sua mae foi estrupada e assasinada por um terrivel cangacero q eide morar nas redondezas de nw jheremy FLAVIO N SE CONFORMAVA COM A SITUACAO E JUROU DE MORTE O CANGACERO SOBRE O TUMULO DE SUA MAE .

próximo episódio: A VINGAÇA

Violencia fraterna gera futuro sociopatas?

5 agosto, 2008
Afff nada a ver…………. pense no mundo de hj como mundo globalizado que eh onde tudo eh motivo de violencia e tudo gera violencia pois violencia eh como uma bola de neve cada vez se tornando maior e mais perigoso. Os motivos para os pais agirem com violencia sao simples: filhos gerando violencia em casa seja por conta de drogas ou bebidas alcoolicas mesmo tambem por jogos de fuetebois na teve ou perdendo no wining eleven ou jogos de playstation afins.

Agora ja existe o ditado pai que poupa a vara estraga o filho prefiro que meu filho vire um sociopata comportado do que 1 viadinho mimado q bate em empregadas na rua ou queima mendigos por se achar superior, algo como q adquiriu um ar de superioridade em relacao as pessoas por nunca ter levado um tampa na cara em casa pra ser corrigido

CONCLUO assim eu acredito q filhos tem q apanhar mesmo beles pq se nao apanha em casa apanha na rua
_|_ pros caras mimados

Retirado da comunidade “Redações Pós-Internet
——————
Só pra avisar, estou numa cidade chamada Machado, em Minas Gerais. Não me perguntem como e por que vim parar aqui. Só digo que nunca mais virei. Andarei meio (muito) sumido por 20 dias, no mínimo, mas deixei agendado pra postar uma piada do Ari Toledo por dia (riam). BRINDS aí nem tem piada, vou sumir mesmo. Sentirei saudade de vocês quando estiver esses 20 dias na Bahia, mesmo. Acreditem. Abraços.

Tá azulado!

4 agosto, 2008

Oi, gente, como vocês tão? Tão é abreviação pra “estão” e o título não tem nada a ver com o post. Esse post não é de luz, porque quando Deus disse “Faça-se a luz”, ele, burrão, ainda não tinha invetado o inventor da lâmpada, né? Sério, essas lâmpadas incandescentes consomem muita energia. Vocês já colocaram as lâmpadas fluorescentes nas suas casas? Coloquem. Flúor é bom… sei lá, tô dizendo isso porque vi na pasta de dente. Mas só vejo uma vez ao dia, assim como eu pego ônibus uma vez ao dia. Que inferno, né, gente? Aquele pessoal todo de pé, cheirando a suvaco e nem pra passar um desodorante aerosol debaixo do braço, rerere. Falando nisso, o Diego Tardelli quebrou o braço (VEJA FOTOS) no jogo. Deve ter doído pra chuchu, que é um vegetal que eu não como. Sabe, eu como alface, mas chuchu? Tomate até vai. Não o Tomate do Jô Soares, porque eu nem assisto. Aliás, quem assiste Jô? Muito tarde. Essa hora eu já estou dormindo tranquilamente na minha cama King Size, que tem esse nome eu nem sei porquê. Deve ser porque sou um reizinho aqui em casa. Minha mãe me mimou, daí comprou esse colchão pra mim. Só pode. Ou será que ela comprou porque eu peso 133kg? Gordura é um problema. Quando vem aquela picanha, como a gordura e jogo fora a carne. É uma delícia. Falando nisso, a Delícia (margarina) tá dando uma casa, um carro, uma viagem pra Disney (NÃO VÁ) e 30 mil reais no bolso. Nem quero, não preciso dessas promoções. Participei de uma ontem em que eu tinha que responder “O que você herdou do seu pai?”. Respondi: o sexo masculino hahahahaha. Zoei. Mas meu vizinho que é sortudo. Ganhou uma geladeira de Skol. Aliás, nem sei o que ele vai fazer com aquele trambolho. É amarela. Tudo que é amarelo é feio. Só uma Ferrari amarela eu acharia bonita aqui em casa, hahahaha. Quem quiser me dar, fique à vontade. Só não me dê a Ferrari do Felipe Massa porque aí ela vai quebrar na última volta, hahahaha. Engraçado o nome dele ser Massa. O pessoal devia zoar muito ele na escola, falando que ia comer “massa”. Eu que não queria ser ele. Na verdade, eu não queria ser o Rubinho. O cara tá há 25 anos na fórmula 1 e nunca ganhou nada. Até o Takuma Sato ganhou alguma coisa. Mas é legal ser o Rubinho, porque o importante é competir mesmo. Quando me dizem esse ditado, quero voar no pescoço das pessoas. Eu quero ganhar, não quero competir. Sou muito competitivo, mas sei a hora de parar. Tem gente que não sabe a hora de parar e você viu o que acontece, né? Acidentes de carro fenomenais. Ainda bem que inventaram essa Lei Seca. Eu não bebo e, por isso, não vou ser afetado. Tô nem aí pra quem bebe. Acho tudo um bando de pessoas que vão morrer de cirrose mais cedo ou mais tarde. Assim como quem fuma: o câncer tá ai. Quer morrer, morre, mas não mata. Lembrei do Maluf agora, hahaha. Estupra mas não mata. Doideira, né? Quando ele disse isso eu pensei em virar estuprador. Mas eu só tinha uns 11 anos, nem ejaculava ainda. Agora que eu ejaculo que é difícil. Eu tenho “aquele” probleminha. Mentira, nem tenho. Não pense bobagem. Aliás, é só o que vocês pensam aqui do pessoal do blog. Nós temos família, emprego (não), saúde e sucesso. Me senti desejando parabéns pra alguém. Você é igual a mim? Quando mando scrap de parabéns, só copio e colo, hehehe. Mais fácil, não é mesmo? Pego um lá da última página e mando ver na primeira. Parabéns no Orkut só foi bom no primeiro ano. Agora é clichê. Tô nem aí pra clichês. Eu, particularmente, não gosto. Você vê que uma pessoa é clichê quando ela anda com um celular preso no pescoço e ouvindo música. Aí eu pergunto: gente, por que inventaram fone de ouvido? Mas ok, esses caras são todos “aba-reta” Vid4 LoK4. Nem ligo. Rick Martin quando morava lá na América Central era mendigo e lançou uma música. Os caras seguiram fielmente e viraram isso que a gente vê. Por exemplo: aquele cara que esquartejou a inglesa Cara Burke. Ele era Vid4 LoK4 e chamava Mohammed D’ali. Só ela pra não desconfiar já do nome do cara. Não.. CARA é ELA. Ele é Mohammed. Não confundam. Nossa, até eu me confundi agora, hahaha. Tô perdido.

Mas… voltando ao assunto: que que eu tava falando?


Parabéns, Kone e B!

2 agosto, 2008

Apesar de nosso amigo Kone estar largado às traças, ter sido chifrado e abandonado pela namorada, ter sido despedido do emprego, tendo que vender o sapato pra compra bolacha Mabel pros filhos, o teto de papelão da casa dele estar caindo, tendo que vender parte da bolacha Mabel pra entrar na Lan House comunitária de seu conjunto habitacional, de não estar valendo nem a carne moída que come, ser mais feio que filho de Apae com AACD, de estar esperando a ajuda do Criança Esperança e do Teleton, de estar ingressando no projeto “Capoeira para Inclusão Social”, por ter vendido sua bicicleta Caloi Ceci pra pagar o dízimo de sua igreja evangélica e de ninguém o amar, nós gostamos dele. E veja o que é superação:

post “jéssica” do Kone entre os mais lidos de ontem do WordPress, em português

E hoje, apareceu mais um querido participante do blog nessa lista: B!, do humor de várzea, humor moleque, de salamaleque, de ginga, com todo o garbo que lhe convém, aparece quase no topo:

B! e “o pior dia de minha vida”. É isso aí rapasinho

Só faltava mesmo a gente ganhar dinheiro com isso, pra enxer o layout do blog com links de “emagreça dormindo”, “aumente seu pênis – unisex” e, quem sabe, colocarmos um vídeo do juarez da Tekpix aqui. Obrigado novamente.

Ps.: Gravem este endereço: http://www.teletube.tv . Mais simples, será nosso novo endereço, em questão de dias. Mas continuaremos no wordpress. Pra quem já favoritou, não precisa mudar nada.

Abraços

____________________________________________________________________________________________

ATUALIZAÇÃO do post pelo B! (DANILO, DESCULPA?)

E, pela primeira vez na história, tivemos um post recomendado pelo WordPress. Tudo bem que eu acho que eles nem lêem pra recomendar, mas ok. Gente, acho que vou fazer resumo dos capítulos de Malhação todos os dias, que que vocês acham? hahahaha ai, ai. Não. Quem quiser conferir pra ver que não é MONTAGE, pode entrar em: http://pt-br.wordpress.com/

____________________________________________________________________________________________


Internet discada, ICQ, mIRC e outros adventos

26 julho, 2008

90% das músicas que sei de cor são de 5 anos pra trás. Estaria eu perdendo minha capacidade de memorizar as coisas? Pode ser que sim, mas nem tanto. Esse tempo coincide com a chegada da internet banda larga em minha casa. Andei pensando: éramos mais felizes quando não havia banda larga.

No início de tudo, 3 ou 4 pessoas na sala de aula tinham computador em casa. Lembro muito bem quando chegou um “486” em casa, com Windows 95 (meu deus, tinha papel de parede e tudo). Que beleza. Não precisava mais ir até o escritório do meu pai pra mendigar um tempinho pra jogar Jill, Wacky e Doom. Na época, era um dos melhores computadores da cidade (disse o meu vendedor).

este não era meu pc é um pc qualquer

Quando nem internet eu tinha – isso em 1998, acho – eu ia pra casa de alguns amigos (sempre fui interesseiro, só tinha amigos que tinham Super Nintendo, posteriormente, PlayStation, ou que tinham computador e, posteriormente, Internet. Me processem) o ápice da descontração era entrar no chat UOL, entrar com o nick D@nilo na sala de 12 a 17 anos e mandar ver. Era 2 horas pra abrir a página (não que minha internet a rádio se diferencie muito disso, mas enfim) e mais uns 5 minutos até digitar um “Oi e quer tc?”. Mas alguma coisa acontecia no meu coração. Aquela soma de gastar telefone (pulso)+casa dos outros+tempo escasso era incrível. Quem não passou por isso, perdeu uma bela parte da Internet. Eu até fazia trabalho só com quem tinha Internet, arrumava um pretexto pra conectar e pesquisar algo no Cadê. E parava no Chat Uol. Era batata.

Mas nem era isso que eu queria dizer. Queria me referir a quando realmente chegou a tal da Internet até minha casa. Assínávamos internet ILIMITADA (até então havia planos de limites, por exemplo: por 50 horas mensais, o provedor custava R$25,00/mês. Ilimitado, subia pra R$35,00). Um luxo só. Assinamos um dos dois provedores que haviam na cidade, porque ouvi falar que aquele caía menos.

Conectávamos, geralmente, no clássico horário: dias de semana após 0h e no fim de semana após sábado 14h. Claro que dávamos umas boas fugidas durante outros horários, o que aumentava bastante a conta telefônica, com a qual nos defendíamos sempre com o argumento de que mesmo gastando só um pulso, muitas vezes a conexão caía e tínhamos que reconectar. Mentira. Não que não caísse. Alías, caía muito. Mas nem seria o suficiente pra subir uma conta de R$60,00 para R$100,00 em um mês. Fizemos e-mail bol e tudo. O meu era dan-mail@bol.com.br

Sexta-feira, por não haver aula cedo no sábado, quando dava 22h, o coração já acelerava. Mal via a hora de entrar no ICQ e me enturmar com a galerinha antenada da minha sala. Fora que eu podia dar um search por “sexo feminino em Caldas Novas online no ICQ” e ir garimpando minhas pérolas. Dava 1 da manhã mas não dava meia noite. Até que chegava a hora. Aquele barulho de discagem (que posteriormente aprendi a abaixar o volume para ninguém me ouvir conectando em horas inapropriadas) soava como um anjo tocando harpa enquanto você entrava no céu.

Conectado. Um ícone no canto da tela indicava isso e me remete a grandes emoções. Praticamente eu esquecia o que tanto queria ver e ficava lembrando durante o dia inteiro. Nem sabia o que fazer com tantos caminhos. Entrava no Bol: mensagem nova, coração acelerado. Humortadela: meu deus, como eu ria do Humortadela [/vergonha]. Sites hacker: Normalmente com seções “humor”, “dicas hacker”, “como invadir um babaca”, “lammer”, “programas (Winzip, Icq, programas pra abrir o drive de cd alheio) úteis” e até uma página que mostrava o seu HD e dizia: “cuidado, eu sei tudo que passa no seu computador MUA HA HA HA!”. Sim, eu morria de medo. Entrem na justiça contra mim. Vocês também teriam medo.

O ICQ. Como o ICQ era legal. A cada letra que você digitava, soava um barulho de máquina de escrever, o que te deixava cada vez mais viciado em digitar, só pra ficar em rápido e ter o prazer de sentir cada batida da máquina. Quando qualquer mensagem chegava, era um som tipo “Oh Ou…”. Nessa época, a turma dos favorecidos digitais já ia pra umas 10 pessoas, entre 45. Ficávamos mais amigos, e adorávamos criar piadas internas pra contar na frente dos trouxas que não tinham computador. Uma ostentação só pra quem podia, claro.

Chegaram as tais gravadoras de CD. “Nossa, agora dá pra juntar em um cd só as músicas que você quer!”. Não acreditei. E tive que engolir isso. Meu colega comprou uma, por mais ou menos R$400,00. Gravava em 4X. Lindo. Ele deve ter lucrado um bom dinheiro, pois todo mundo pagava R$15,00, R$20,00 pra ter um cd chamado “Seleção Fulano”. Faziam-se as listas com as músicas, o sujeito entrava no Napster e, depois de 15 dias, se ele fosse esperto, entregava o cd pra você. Aquilo parecia coisa de outro mundo, e talvez fosse. Quem tinha 1000 músicas no computador era considerado um Deus.

O ICQ foi dando espaço ao IRC. Um progama sem quaisquer inovações visuais (pelo contrário), difícil de se entender, cheio de comandos difíceis de se aprenderem. Mas era um pitel. Pelo Scoop Script, ou pelo AvAlAnChE você acessava canais. Eu vivia no #uberlandia, #engenheiros, #anormais e no #caldas (no seu record, deu 350 pessoas ao mesmo tempo). Você tinha cargo de operador (tipo um dono de comunidade), de voice (moderador) e usuários comuns (se fode aí, trouxa). Você registrava um nick pra ninguém poder usar, e se deleitava pra conversar no meio de chats simultâneos, ou privativos. Tinham jogos, canais só para downloads. Praticamente um prévia do que o Orkut, 7 anos após auge do mIRC.

De lá pra cá, surgiram MSN, Orkut e MySpace, dentre outras ferramentas. A Internet agora, se antes dividia o espaço com outras coisas que você fazia no computador, agora não mais possibilita isso. Quem consegue ligar o computador para digitar um texto, jogar alguma coisa, ler algo em algum site, sem abrir o MSN, mesmo que seja “só pra ver quem tá online”? Quem, durante esse texto, não foi ver se seu orkut tem alguma novidade?

Posso afirmar que a Internet perdeu o seu glamour inicial. E acontece com todas as coisas: quanto menos limitada, quanto mais democrática, menos glamour tem. Na comunidade Discografias há a incrível possibilidade de se acharem álbuns completos de quase todos os artistas dem quem já tive notícia no mundo. Em 10 minutos se baixa até mais de um álbum. Não dá tempo de escutá-lo pois, na metade, já chegou outro. Pra quê vou assistir um episódio do meu seriado favorito por semana, se posso baixar e assistir tudo de uma vez no computador?

Jogamos, lemos, passeamos, muito menos que antes. Pode até parecer um saudosismo idiota, mas ouvíamos muito mais músicas com muito mais atenção quando demorávamos uma semana pra baixar a coletânea preferida, do que hoje. Era muito mais divertido receber carta de um amigo distante do que vê-lo diariamente no MSN e raramente falar com ele, por uma suposta falta de assunto.

Claro que toda melhora tecnológica e de acessibilidade é bem-vinda. Mas, como qualquer outra coisa, isso traz também a tentação de cairmos numa suposta diversão eterna, que posteriormente vai virar mesmice. É a tal da democratização do acesso sem que antes tenha havido uma conscientização sobre o bom uso da coisa. Você pode pensar: “mas eu fiz muitos amigos pelo Orkut e MSN”. Sim, mas talvez isso tenha te deixado mais exigente (talvez enjoado) ou utópico em relação a amizades do mundo “real”, que podia ter feito ao praticar um esporte ou saindo com outras pessoas.

Estou pensando seriamente em colocar de volta uma conexão discada aqui. Mesmo que isso soe como um discurso de adulto que não entende nada disso (que assiste Jornal Hoje e fica preocupado com o filho porque “há denúncias de pedofilia em sites de relacionamentos como Orkut” – haha – mas quem sabe estamos precisando de um meio-termo nisso aí. Quem sabe seja a hora de nós começarmos a impor nossos próprios limites.

E fico por aqui porque tenho que olhar meu Orkut.


Um mês de blog

23 julho, 2008

No dia 23 de junho de 2008 foi escrito o primeiro Post “Primeiro post é meu” postado pelo grande amigo Kone. Eu, Danilo Miranda, Kone, B! e o Ray idealizamos o blog, querendo garantir aos internautas descontração, risadas e informações. Sobre nossas histórias, visões das situações, etc. A história de nossa nação é caracterizada por um grande aumento de acessos a internet. Estabelecer um humor refinado e inteligente (hehe) é uma importante conquista histórica. Fazer valer esta conquista é a luta de cada dia.

Após um mês de blog, impõe-se uma autocrítica. De forma esperada um objetivo planejado fora alcançado e com grande êxito. Os 100 posts publicados tiveram repercussão no mundo virtual e nos teatros brasileiros. Nesse pouco tempo já viajamos o Brasil dando palestras, falando do blog,contando piadas e histórias pegando garotas (o Danilo Miranda homens) usando muitas drogas. Só esse fato já compensou esse primeiro mês de trabalho.

Alguns internautas foram conquistados,até me arisco a citar alguns(com o perigo de esquecer outros): Marrrrrrrrrcela (é fake rsrs), fael cartarozzi ( sem palavras rsrs), Gordo nerd (Parceiro) Dídi (não é o engraçãodão da globo rsrs),Talita (oi? Tatáh?{te amo tbm}),Gustavo (organiza{acho}os chat no MSN),(mediadora e gatona rs),Jaqueline (mulher de bigode Nemo diabo pode), Fêee entre tantas,foi uma das que mais choraram quando o blog acabou) Guilheerme(rock and roll) Luiz Inácio lula da silva (analfabeto) Janaíne(já pegay),Luna( B! ta pegano rs), Cassi(ele é MAM)Paola (todo mundo tenta,mas ninguém consegue re,ela é a estrelinha que brilha no canadá),Tio Luca(KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK) ,Lucas (postou duas vezes acho rsrs)Nara(Nara inaraiiiiii beija bem) Rohan(arrasou)
Henrique(garota batuta)Daniel (que posta como Daniel por causa do nome que é Daniel.e VIVE ME PERGUNTANDO POR QUE EU NÃO POSTO? TÁ AI MEU KIRIDO rs) Eduardo(podem conferir no perfil dele) shimit (nem sei quem é rs) иαty (“Eu sou a Natália ! [er]”),Nati (aff,o Danilo é tesudo(anonimo), Giuliana(pegael?) Maylon (Gente eu criei uma comunidade do teletube ,entra aê rsrs) Aurora(minha respectiva te amo ok?)e outros que eu me recuso a citar,brinks esqueci mesmo hehehe,também pessoas famosas como Renato Aragão,tiririca, Jôsso ares,paulinh o boilo rs,aquele ceguinho que não enxerga que é comediante rs(….)A todos o meu muito obrigado.

Diante deste resultado partiu de mim a idéia de transformar o blog em peça teatral. Normal para todos os blogs bem sucedidos. E se sair, a peça se chamará: (tantantammmmmm) nada mais, nada menos que: Teletube. Mantendo o maravilhoso nome original do blog. Há um fator primordial que, sob minha avaliação, justifica a continuação do blog. Falo da utilização deste espaço tão importante para fazer humor refinado intelectual (rsrssrsrrs) pra pobre e assim torná-los homens dotados do fator excelência. Renovo o compromisso de sempre estar postando coisas novas e joviais rsrsrs (que nos deram tantos carros, casas, luxo, dinheiro, etc).

PARABÉNS PARA O BLOG.


menina xinga menino de 9 anos

17 julho, 2008

bom

esse post

e para uma menina

que xingou um

menino de 8 anos

so pq ele pediu pra ela o add

ela falou palavroes

e um monte de palavras feias

nao vou colocar o nome

pq isso pode dar problema

mas ta aqui meu manifesto

pra mostrar

q toda crianca deve ser

respeitada


DIGA NÃO À PIRATARIA

15 julho, 2008

Depois de ontem, sou um dos mais novos adeptos a essa campanha. Vou me juntar a Zezé di Camargo, subir num trator e passar por cima de todos os CD’s piratas que existem, rerere. BRINKS, GENTE! Nem vou fazer isso, mas sou o novo porta-voz pra defender a não-pirataria. Vocês têm 5 minutinhos?

Tudo começou no sábado à tarde. Estava eu aqui na internet, quando resolvi baixar o filme “Jogo de Amor em Las Vegas”, que eu vi no cinema faz umas 2 semanas. Achei o filme bem legal e tava com uma baita vontade de compartilhar com amigos/parentes/quem quer que fosse a obra. Beleza! Entrei no Orkut e fui procurar onde tinha o filme completo. Pá! Dei sorte em achar um link único pro filme. Deixei aqui baixando e saí. Quando voltei, usei meu Winavi pra converter e mandei bala na gravação do filme em um DVD. Aêêê, fiquei felizão e agora eu poderia mostrar pra todo mundo que eu tinha gostado do filme.

Ontem, domingão, almoço em família na casa da vó, tive a primeira oportunidade de compartilhar o filme com a galerinha jovem. Coloquei minha vó, meus tios avôs, meus priminhos, priminhas, tios, tias, o caralho a quatro na frente da TV pra ver o filme. Montei meu cinema, fiz pipoca, trouxe refrigerante numa bandeja (GENTE, QUEM FAZ ISSO? RISOS) e acomodei todo mundo. Eu sou assim: quando gosto de alguma coisa, tenho uma vontade imensa de compartilhar com as outras pessoas.

Começou o filme. Todo mundo rindo, adorando, se divertindo… tudo uma maravilha, quando, na cena em que eles estão na terapia de casais….

… o filme dá uma travada e aparece a GRETCHEN (ISSO MESMO, GENTE… ISSO MESMO 😦) fodendo loucamente no Brasileirinhas. O silêncio na sala foi geral. Não se ouvia um piu. Só se via as expressões de ódio maligno e mortal voltadas pra mim, o dono do filme. Depois de uns 5 segundos vendo em silêncio aquilo, o desespero bateu em todo mundo: PUTA MERDA, ONDE TAVA O CONTROLE DO DVD??????. Minha mãe me pegou pelo colarinho e meu tio correu pra frente da TV pra impedir que meus priminhos vissem aquelas cenas. Não sei porque o burro não desligou a TV, mas a dancinha ao melhor estilo Menudos que ele tava fazendo tava dazora, rerere. Sem brincadeira, minha vó começou a chorar. Falou que eu era um perdido, que eu precisava de Igreja, que o demônio tava no meu corpo… Meus priminhos de 4 e 5 anos nem entendiam o que era aquilo. Já o meu primo de 14 já tava com o pinto no queixo querendo ver a Gretchen naquela zorra, hahaha.

Eu rio, mas na hora foi uma bosta. Tomei sermões de todas as pessoas e meu pai me proibiu de baixar qualquer coisa da internet. Vídeo, filme, música (GEEEEEEENTE, ‘Jorge e Mateus’ vão lançar CD novo e eu não vou poder baixar… PQP, viu).

Moral da história: “A pirataria não compensa”. Se você for esperto o suficiente, assista antes o que você vai exibir pras pessoas. A minha sorte é que foi na minha família. Já pensou se fosse na casa do pai da minha namorada? Hahahahahahahahaha. EU RI DE NERVOSO AGORA… :/


Dica de boa alimentação do dia

11 julho, 2008

Oi, meu nome é Palmirinha e vou dar uma dica legal pra vocês, minhas amiga e meus amigo… pode ser? Você não vai almoçar em casa hoje. Na-não. Hoje você vai almoçar num restaurante por quilo. Isso mesmo: por quilo.

A dica de hoje é: NUNCA PEGUE PURÊ DE BATATA. Além daquilo te deixar uma bola enorme de gordo, o peso dele é de total relevância pra você discriminá-lo em meio a tantas comidas mais leves. Uma coisa é certa: ou você pega purê ou você pega o resto. Parece que fazem o purê e colocam chumbo junto pra dar mais peso e sustância. Dizem que ferro é bom, mas eu não quero pagar por isso. Eu sempre sacaneio no por quilo e pego só uma alface, hahahaha. Eles devem ficar putos.. só faço pra zoar. Não sou eu que vou lavar o prato mesmo, AHAHAH. Acho que nunca paguei mais do que 15 centavos num almoço por quilo. Eles não conseguem me enganar, não, HEHEHE


Entupi a privada da casa da minha namorada

10 julho, 2008

Antes de mais nada queria dizer que esse texto é verdadeiro e sério. Obrigado!

To de férias, curtindo o pancadão aqui e resolvo passar o final de semana na casa da minha namorada. Pensei “Vou na sexta e volto no domingo. Nem vou precisar defecar na casa dela”. Defecar fora de casa é uma das minhas maiores dificuldades em vida. Mas OK, eu tava tranqüilão. Vou descrever um pouco da minha alimentação no final de semana.

Sexta – fui no cinema e comi pipoca pra dedéu. Cheguei na casa dela e mandei belos 4 pedaços de pizza.

Sabadão tinha formatura da mãe dela. É… isso mesmo. Essas formaturas que você come, come, come, se entope de salgadinho e depois manda brasa naquele jantar suculento e quentinho. Me esbaldei até dizer chega e comecei a sentir uns revertrôncios no estômago. Até aí eu tava suave, me segurando pra não dar aqueles peidinhos que resultam em caganeira.

Domingo – fomos naquele por quilo que justificam o nome e você come 1 quilo de comida mesmo. Nossa! Era yakissoba, peixe assado, peixe frito, peixe cru, arroz, batata, acelga (hehehe, isso é mentira, mas deixa minha mãe ler isso… ela vai ficar feliz). Ok, devo ter engordado uns 2 quilos só nesse almoço.

Após comer tudo isso no final de semana, pensei: “Puxa, vou voltar pra casa hoje e carimbar a cerâmica, hehehe”. Mããããs, algo de inesperado aconteceu. Minha namorada chegou pra mim no domingão à noite e disse: “Fica aqui até quarta, vai. É feriado, daí a gente volta junto”. Puuuuuuuuuuuutz… eu tava num estado de calamidade pública com meu estômago. Eu não ia no banheiro desde quinta e, se eu segurasse até quarta, iria bater o recorde mundial em cocô preso e talvez fosse parar no Guiness.

Segurei, segurei, segurei e, na segunda à noite, quando ela e a mãe dela já estavam dormindo, fui ao banheiro. Nossa! 3 vezes NOSSA! Que alívio. Saiu um toroço monumental de mim. Se homem pudesse engravidar, creio que eu teria acabado de abortar um feto ali. Não é muito legal ficar descrevendo como é o cocô, mas é muito importante para o texto ressaltar o tamanho dele: ERA GIGANTE!

Depois da bonança, veio a tempestade. O inesperado do inesperado aconteceu. Me limpei e apertei pra dar descarga… QUEM DISSE QUE AQUELA MERDA QUERIA DESCER??????? Apertei uma vez e aquele submarino marrom nem se mexeu. Apertei pela segunda vez com mais força. Ele só deu uma mexidinha e ficou parecido com um iceberg. Só tava com uma pontinha pra fora e o resto tava tudo submerso. Comecei a suar e rir sozinho dessa catástrofe. Se eu desse mais descarga, com certeza elas iriam acordar pra ver se eu não tava querendo fugir pela privada ou iriam perguntar o que tava acontecendo comigo lá. Óbvio que eu ia ficar muito envergonhado e não ia saber o que dizer. Meu namoro é recente. A gente ainda nem peida debaixo das cobertas ou arrota um na cara do outro. Imagina chegar pra ela e pra mãe dela e falar: “OI, ENTUPI A PRIVADA. SOU UM MONSTRO CAGANDO! WUARRGH!” Sério, ela ia sentir um nojo enorme de mim e a mãe dela ia me odiar pra sempre.

Parei de dar descarga, lavei a mão e deixei o toroço lá na privada. Sem saber o que fazer, resolvi mandar um SMS pra minha irmã. Procurei lá na lista o nome dela e mandei: “ME AJUDA, URGENTE. CAGUEI UM MONSTRO AQUI NO BANHEIRO E ENTUPI A PRIVADA. O QUE EU FAÇO?”. Poucos minutos se passaram e recebi uma mensagem de volta: “QUEEE? SEU CAGÃO! VOU ESPALHAR PRA FACULDADE TODA ISSO, HAHAHA”. Não entendi naquele momento o porquê da mensagem, mas parei pra pensar e percebi que tinha aumentado ainda mais minha cagada (agora no sentido figurado). Como chamo minha irmã de “Mari”, fui logo no Mari pra mandar a mensagem. Uma pena que o nome da minha irmã na agenda do celular tava marcado como Mariana. A Mari que eu mandei era a da faculdade. Tô bem constrangido com tal situação. Além de lacrar a privada da casa da minha namorada, ia ficar com fama de cagão na faculdade também. Ok, ficar com fama de cagão perante os amigos eu nem ligo tanto. O que eu precisava mesmo era resolver aquela situação embaraçosa.

Deitei na cama e fiquei matutando qual seria a melhor saída pra resolver aquilo. Nem demorou e eu tive a brilhante idéia de por meu celular pra despertar às 4 da manhã. Eu acordaria, fingiria que iria mijar e só ficava apertando a descarga até descer o moreno privada abaixo.

Piiiii… 4 da manhã. Levantei, entrei no banheiro e fui direto dar aquele conferes na bosta. Tava intacto. Apertei a descarga novamente, só que dessa vez com a maior raiva do mundo. NADA! Fui até meu quarto, peguei um papelzinho e escrevi “AMOR, DESCULPA POR ESSE PRESENTE SURPRESA AQUI NA PRIVADA, MAS NÃO CONTA NADA PRA SUA MÃE, PELAMORDEDEUS”. Joguei o papel em cima da merda e abaixei a tampa. Assim eu amenizaria aquela situação constrangedora.

Como ela iria acordar antes de mim, fui até o quarto dela pra avisar. Com a maior vergonha do mundo, acordei-a e contei que tinha uma surpresinha quando ela fosse ao banheiro. Ela, muito sonolenta, falou “Essas coisas acontecem” e voltou a dormir. “UFA”, pensei eu. “Ao menos ela foi compreensiva”. Voltei a dormir…

Quando eram 9 da manhã, sinto minha namorada me chacoalhando: “B…, B… acorda! Eu e minha mãe não conseguimos nem com mil baldes de água fazer aquele toroço descer. Acho que vai ter que comprar aqueles desentupidores”. Eu “VOCÊ CONTOU PRA SUA MÃE????????”. Fiquei roxo, vermelho, azul, arco-íris de vergonha. Levantei da cama e vi a mãe dela na porta do banheiro segurando um balde com aquele sorrisinho de “QUE GRANDE MERDA QUE VOCÊ FEZ, HEIN, SEU FILHO DA PUTA”.

A minha vontade era de pular na privada e pegar aquele cocô com a mão mesmo. Cocô filho da puta do cacete. Por que esse maldito só resolve sair com 30cm de comprimento logo quando a gente não quer? Sério. Que rrrrrrrrrrrrraiva!

Pra eliminá-lo de vez, só o desentupidor ajudou. Com custo, mas a bosta havia finalmente descido. Legal, vocês pensam. A história acabou. Pois é… isso porque não foram vocês que tiveram que ir num almoço da família dela no mesmo dia. O assunto do dia não poderia ser outro: “O cocô do namorado da L…”, “O gigantesco cocô do B…”, “Alien vs Predador”, RERERE.

Espero que essa história me renda boas risadas no futuro, porque até agora só fiquei puto com ela. Ontem (quarta) fui ao banheiro novamente. Sério, aquela privada é minúscula. SÓ PODE! Novamente a merda ficou entalada e de jeito nenhum ela desceria. Como não queria passar por mais uma vergonha pública, eu tava voltando pra casa mesmo e a mãe dela certamente reconheceria que a bosta pertenceria a mim, só deixei um bilhetinho dentro da privada: “JURO QUE NÃO FOI PROPOSITAL, MAS DEIXEI ESSA LEMBRANCINHA PRA LEMBRAR DE MIM, rs”.

Espero também que ela seja bem humorada… porque eu já perdi qualquer crédito com toda a família da minha namorada. :/


A melhor defesa é o ataque?(gente?)

9 julho, 2008

Queridos leitores, acabei meu namoro! Agora sou de todo mundo (entendam de todo mundo como: de todas as gatas ), e todas são minhas também!

Bom, depois de um desentendimento com meu sogro,não deu pra agüentar a pressão.

Meu sogro que é viadinho nutricionista, cheio de fazer fofocas, encrencas etc.

Chegay na casa dela e disse: Se é assim então ta bom!Terminamos essa merda de namoro, que eu nem curtia mesmo, és uma estúpida, ridícula, CHEIA DE SELULITE e tais bem feia, diferente de quando nos conhecemos.(não fiquei por baixo,meti a boca,com muita dor no coração Ç2)

Ai ela viu que o bixo tava realmente pegando. Disse: Pensei que nossa história significava alguma coisa pra ti Douglas.

Eu pensei: Vou continuar ofendendo/botando pressão que ela não vai querer terminar.

Disse: Não significou exatamente nada, nadica de nada, esse NAMORO SEMPRE FOI UMA FARÇA, UM LIXO, prontofalei.

Ela: Então ta senhor Douglas, acabamos aqui, se é assim,não estamos mais namorando,acabou, A CA BO UUU!

Eu: ok, tudo bem, nem ligo mesmo.

Sai feliz de cabeça erguida, como se tivesse vencido uma briga daquelas bem cabeludas.

Cheguei em casa com uma  certeza:FIZ MERDA.


:P

8 julho, 2008

Não existe emoticon mais apático/deprimente/psicofanta/batráquio/quadrúpede do que o bichinho com a língua pra fora: . Mais sem graça que dançar forró com a própria mãe, o mesmo anda sendo utilizado sem nenhum critério por pessoas que tentam disfarçar seu desprezo a terceiros, como:

André diz:

Nossa, adorei ter te conhecido ontem, você é uma pessoa mais que fantástica. Todos os minutos que passei em sua companhia me deixaram muito bem, de verdade, viu?

Vanessa diz:

————-

Paulo diz:

Cara, tô ferrado. Dispensei DOIS empregos, tá entendendo, Carlos? DOIS empregos só porque acreditava muito nessa possibilidade, e os caras nem pra me responderem! Me diz, me diz se pode uma porcaria dessas! Pombas. Eu aqui perdendo meu sono por conta daqueles sem-noção e eles nem pra dizerem, nem que seja um não. Ao menos eu tô aqui, na luta novamente, sem desanimar, afinal a gente não pode se entregar né?

Carlos diz:

——————–

Roberto diz:

Por que você não experimenta outros ritmos pra tocar com o pessoal? Talvez vocês abram mais portas pro mercado se fizerem outros covers e tal…

Rafael diz:

Não, a gente gosta de tocar só aquilo mesmo, monta uma banda pra você e toca o que quiser

——————-

A minha vontade é de enfiar um lápis bem dentro do olho da pessoa, e entortar até quebrá-lo lá dentro.

Já existem exemplos de termos antes usados em internet que foram parar no nosso dia-dia. Vejo muita gente rindo “HEHEHE” pessoalmente, outros dizendo LOL ao invés de rir, enfim. Imagino se essa moda pega. Uma conversa com um gerente de banco, por exemplo: “Sinto lhe informar que no momento não poderemos levar seu financiamento pra frente, mas volte aqui depois de 6 meses, quando sua conta completará um ano, quem sabe eles não liberam, né?

Ainda quero partir do pressuposto que a linguagem escrita deve ser um retrato fiel da falada, ou dos gestos. É normal você ver alguém levantando os braços \o/ pessoalmente, ou fazendo a fisionomia de um sorriso (: mas, nunca vi, e nem gostaria de ver o meu gerente, o meu urologista, meu garçon, o homem do leite (abraço, papai) mostrando a língua aí pra mim como se apertassem minha mão. Pior que isso, só a vinda de um câncer ou a perda de um braço. Talvez se voltássemos à prática tribal de cortar a língua de rebeldes que falavam demais ou que a usavam para fins inúteis, meio caminho já estaria andado.

Sintam-se desprezados ao receberem esse emoticon. É exatamente isso que a pessoa gostaria de demonstrar por você, se tivesse mais intimidade.

Um bom dia pra todos vocês


Sorriso Tripla Refrescância

8 julho, 2008

Gente, sérião… tava escovando os dentes agora e percebi que esses caras da Sorriso são bons. Os caras conseguem medir até refrescância. GENTE??????????? Como mede refrescância? Pensem em uma resfrescância. Pensaram? Agora pensem em TRÊS. Isso mesmo: T-E-R-Ê-Ê-S. Três refrescâncias pra você ficar mais refrescante (?) ao terminar de escovar os dentes. Que papagaiada. Eu só quero tirar aquele bafão de quando a gente acorda, hahaha. Tô nem aí. Falo mesmo. Ai, ai… Quero mais é saber como aqueles tubos malditos conservam as listras bonitinhas dentro da pasta… isso sim é interessante, mas eu já sei como faz e não digo pra vocês.


Minha viagem à Disney

5 julho, 2008

Êêêê.. quando a gente é pequeno, bate aquela vontade imensa em viajar pra Disney, não é mesmo, minha gente? Pois é, em mim não. Fui forçado a ir pra Disney porque a chata da minha irmã era fissurada em Mickey, Minnie… essas desgraças todas que habitam aquele mundo mágico de Beto Carreiro, RERE.
Depois que eu voltei dessa viagem, pude perceber como eu estava enganado a respeito da Disney. Eu, achando que ia ser um porre acompanhar minha irmã naquele monte de babaquice, ESTAVA ENGANADO! ENG-A-NA-DO. Acho que nunca tive uma viagem tão boa na vida. Sério!

A chegada  foi uma merda, a estadia foi uma merda, os passeios foram uma merda, mas teve UM DIA que não foi uma merda. Esse dia compensou toda viagem. Como tava tudo muito chato, resolvi tomar uns goles de umas biritas LOKAS pra tentar ver graça no Pluto com trejeitos mongolóides. Sério, nem assim deu pra ver, mas OK.


Estávamos lá, caminhando alegremente quando vejo o Mickey vindo na minha direção. Pensei: PRECISO ME DIVERTIR AQUI, RERERE. Quando ele tava do meu lado, puxei o rodo (dar rasteira, dar uma banda, passei a perna, etc.) naquele boneco gigantóide. Hahahaaha, ele caiu que nem bosta no chão. Foi muito engraçado. Não contente com a rasteira, ainda fui e dei um chute na barriga dele, hahahahaha. Cara, eu nunca vi tanta raiva no Pluto e no Pateta. Eles partiram pra cima de mim com tanta vontade que nem deu vontade de correr. O Pateta me acertou uma voadora no peito que eu caí e comecei a ver estrelas. O Pluto subiuu em cima de mim e começou a me esmurrar com aquelas patas (???) fofinhas e macias… nem parecia que eu tava apanhando. Quase dei um abraço nele, hahaha. As crianças que estavam por perto começaram a chorar, gritar, correr pro colo do pai/mãe. Foi bem engraçado. Não tão engraçado quanto o Pikachu (GEEENTE????) tentanto apartar a briga. O que ele fazia lá eu não sei. O resultado é que fui expulso do parque por guardas truculentos e parei direto no hospital.

Depois dessa viagem me sinto um vencedor, pois acho que consegui salvar aquela geração de crianças a não acharem que na Disney tudo é mágico e que os bonecos são simpáticos e fofinhos. Minha irmã, por exemplo, me odeia até hoje. Ah, ela odeia a Disney também. Agora ela fã de Naruto! :/


Diário de um babaca

27 junho, 2008

Muitas coisas que fazemos nos acusam de babacas. Uma das piores coisas é usarmos abreviações para coisas comuns no dia-dia, como:

me dá um refri (gorda tentando não se culpar de se enxer de calorias)
to prestando vest (não vai passar, só se for na particular)
passei na facul (particular)
vou te apresentar meu namô (logo vai ser chifrada)
meu niver tá chegando (oi me olha por favor)
dei um tapa no visu (feia)
adorei aquele curta (indie pagando de cult)

E há também apelidos desnecessários para palavras simples, com a mesma finalidade:

to no trampo (semi-explorado pelo patrão)
vou ali bater um rango (so pode ser marmita)
tem que pegar 2 buzão (se fode aí, trouxa)
se tô trabalhando? ah, só faço uns bicos (mesmo emprego das miguxas em fotologs)
gastei 20 pau ontem (rabo de lagartixa, cai um, nasce outro)

Eu tô louco ou alguém mais odeia? Sabe de outras? Postae.

Ps.: Já usei de alguns desses termos em épocas sombrias de minha vida. Me processem, hehe. Aliás, alguém quer me arrumar um trampo?


Relato de um breve rapaz

26 junho, 2008

Depois de alguns dias (leia-se meses) desempregado, cheguei a algumas conclusões. Muitas delas não têm nada a ver, diretamente, com o desemprego. Mas tenho a impressão de que, se eu estivesse trabalhando, não teria tempo pra pensar nisso.

1- Aquilo que é chamado de empresa familiar acaba com a família e a empresa.

2- O departamento de recursos humanos é o que mais reúne gente sem habilidade pra lidar com pessoas.

3- Tá chovendo de emprego aí pra serralheiro, faxineiro, porteiro, segurança, cortador de grama, zelador, servente de pedreiro. Se demorarmos 6 meses pra achar um emprego digno de sua formação, pra ganhar 20% a mais que eles, não sei se compensa tanto assim. Façam as contas.

4- Nem sempre a amizade não correspondida é ruim. É sempre bom que médico, mecânico ou técnico de informática sejam seus amigos, mesmo que você não seja deles.

5- Porteiros nunca entregam seu currículo para o responsável.

6- Se fossem inteligentes, não eram porteiros.

7- TONEM AI


%d blogueiros gostam disto: