Por um mundo com menos dor e violência e guerras e mortes

17 novembro, 2009

Se o cara que inventou o amor tivesse inventado a violência, os filmes de terror e as guerras,

Ele não seria assim:

Poltergeist

300

 

A volta de Jack, o estripador

Sexta-feira 13

Edward mãos de tesoura

Hannibal

Chucky – o brinquedo assassino

O exorcista

Freddy vs Jason

———————————————————–

Seria assim:

Poltergeist – a história de um queniano vencedor

301 dálmatas
A volta de Jack – O stripper

Sexta-feira 13 – happy hour

Edward mãos de cenoura

Honeyball

Chucky – O Brinquedo Gente Fina

O Ex-orcista

Fred vs Jeisão

——————————————————————————————–

Se esse mesmo cara tivesse inventado o Twitter, não seria assim. Seria assim.

“FAÇA AMOR NÃO FAÇA GUERRA” – Miguel de Cervantes


Youtube Poop BR: UollloU Sabe Chutar

11 maio, 2009

EWAIWEAOIPAWIOPWIOPAIWOPIOPEAOIWWEOPWEWAOIP

AWPWEWAIOAWIOPPORRAECOMCOUCOMS?KKKKKKKKKKK WEIOAOIWP

atualizando o post:

Faça o Nerd Test: http://migre.me/13CM (repasse a seus amigos nerds kkkk) e descubra o quão nerd você é 😡

weaopiewapoieawiweaiopew eu sou um nerd amador :/ Non-nerd points: 43%; Nerd em geral: 21%; Nerd escolar: 16%; Nerd vicios: 26% – Nerd Amador EWIAPPEOIWAEIOPEAWOPI :~

owcomo tira esas letra rosa www.twitter.com/teletube bjs


PORTADORES DE DIVINA COMPAIXÃO – 02

8 abril, 2009

SEMANA PASSADA, APÓS UMA REUNIÃO DE NEGÓCIOS, DECIDI QUE IRIA AO CINEMA “ESPAIRECER MINHAS IDEIAS”. PARA ISSO, DEVERIA PEGAR UM ÔNIBUS ATÉ O SHOPPING CENTER MAIS PRÓXIMO. LOGO AO ME ADENTRAR NO ÔNIBUS, SENTI UMA SENSAÇÃO MUITO RUIM AO PASSAR PELA CATRACA, POIS ME IMAGINEI COMO SENDO UMA CATRACA DE ÔNIBUS SENDO ENCOXADA DE 3 EM 3 MINUTOS POR PESSOAS ESTRANHAS E COM ODORES SUSPEITOS. OU ENTÃO LEVAR BUNDADAS DAQUELES QUE PASSAM NA CATRACA EM MARCHA-RÉ. NAQUELE MOMENTO EU PERCEBI QUE DEVEMOS DAR VALOR À NOSSA VIDA E AO NOSSO TRABALHO DIGNO ACIMA DE QUALQUER COISA. IMAGINEM VOCÊS COMO DEVE SER DESGASTANTE E TERRÍVEL O COTIDIANO DAS CATRACAS DE ÔNIBUS.

catraca

“PASSA LOGO AÍ RAPAI” – DISSE-ME O COBRADOR

NA HORA DE DESCER, QUASE CHOREI AO TER QUE PUXAR A CORDINHA DE SOLICITAÇÃO DE PARADA, POIS ME VEIO À CABEÇA QUE A ÚNICA UTILIDADE DESTA CORDA É SER PUXADA O TEMPO TODO POR MÃOS MUITAS VEZES CALEJADAS E COM MICOSES. NESSE MOMENTO EU SENTI MUITO POR AQUELA CORDINHA, POIS TENHO CERTEZA DE QUE CORDINHAS DE ÔNIBUS TÊM MUITO MAIS A OFERECER AO SER HUMANO DO QUE SEREM SIMPLES OBJETOS A SEREM PUXADOS O TEMPO TODO.

POR FIM, CHEGOU A HORA DA MINHA SESSÃO. ENTREI NA SALA ANTECIPADAMENTE, PARA GARANTIR UM LUGAR MAIS PRÓXIMO, MAIS ACONCHEGANTE, E QUE ME OFERECESSE MELHOR VISÃO DO ESPETÁCULO (FILME). ANTES DE ME SENTAR, FIXEI MEUS OLHOS SOBRE A CADEIRA ESCOLHIDA E IMAGINEI O SOFRIMENTO DESSAS CADEIRAS AO SEREM SENTADAS O TEMPO INTEIRO PELOS MAIS VARIADOS TIPOS DE BUNDAS. E PIOR, IMAGINEI A QUANTIDADE DE PESSOAS QUE EXPELEM FLATULÊNCIAS DOS MAIS VARIADOS ODORES SOBRE ESSAS CADEIRAS. APÓS REFLETIR MUITO E SER ATINGIDO POR ALGUMAS PIPOCAS, DECIDI ME SENTAR E ASSISTIR AO FILME. USEI AQUELA CADEIRA INOCENTE DE MANEIRA TÃO CRUEL QUE, AO CHEGAR EM CASA, ME ACABEI EM LÁGRIMAS FEITO UMA CRIANÇA SEM SEM SEU BRINQUEDO, SEM SUA CHUPETA, SEM SUA MAMADEIRA, SEM SUA MÃE.

Daniel


JOSE WILKER MEU AMIGO VOLTA PRA CA PRA GENTE COMER MIOJO

22 fevereiro, 2009

LA VO EU ~~~~ LAAA VO EU

LA VO EU ~~~~ LAAA VO EU


Call of Soarez 3: A Batalha Final

11 fevereiro, 2009

No último episódio Juarez encontra o pai, mas ainda sente uma terrível vontade de procurar o tio. MAS POR QUE, ó DEUS, ele quer procurar o tio, se acabara de encontrar o pai?
Imagino que seja isso o que vocês estão se perguntando agora, não agora.. agora.

Cansado de esperar o Retorno acordar, Juarez e Soares decidem ir à algum lugar esfriar a cabeça e pensar em sua busca.
-Eu conheço um bar aqui por perto, vão se destrair um pouco, rapazes; disse o cherife e logo Soares pergunta:
-E qual o nome desse bar, quero beber todas!
-O nome do bar, claro, é Mastur. Mastur Bar, receio que você não irá beber todas, meu jovem MUAHAHHAHA!
-?

Enquanto Juarez e Soares conversam sobre seus planos no bar, Retorno acorda, ainda meio confuso, fala com seu amigo Pokahontas.
-Amigo, estou vivo.
-Sim, amigo, você está vivo.
-Achei que não sobreviveria no deserto com aquele querosene.
-Sim, amigo, também achei que não sobreviveria no deserto sem querosene.
-Mas estou aqui, pretendo contar a verdade para Juarez!
-Sim, você está aí e pretende… what?? Você ficou louco?
-N
-Não posso continuar com esse mentira engasgada, eu não posso mais respirar com isso.. tira esse saco da minha cabeça… argh.
-Desculpa, mas eu tive que fazer isso. – disse o cherife desmaiando Retorno

No Mastur Bar, os dois aventureiros estavam felizes sem saber do ocorrido.
-Ei, garçom, quero um queijo nacho.
-Macho?
-NACHO
-Baixo
-NACHO
-Não, fale baixo, não sou surdo.

A música de alegria da lugar à musica de suspense, começa a se ouvir o barulho do vento, eis que ela aparece.
A mulher dos ovos aparece no saloon. Loira, alta, sedutora, quase loira, inteligente, ok era morena, ela só podia.. ela só podia usar Beauty Collor e o melhor, comia ovos. O bar inteiro parou para… -Mastur Bar, é o nome desse bar, certo? disse a mulher dos ovos.
-Então você voltou, sua beach!
-Achou mesmo que se livraria de mim tão fácil

-Foi uma pergunta.
-Ah! não.. não achei. Aliás, não achei nem meu tio, shupa essa. Eu estou procurá-lo agora, me deixa.
-Você não vai a lugar nenhum antes de nós acertarmos nossas contas.
-Não precisamos fazer isso agora
-Eu insisto – disse a mulher com seu olhar fixo com uma leve risada.

Então os dois se levantam, chegam perto um do outro, se olham nos olhos. Aquele olhar penetrante que perfura a alma e rasga as entranhas. Todos no bar estão com medo, o garçom estava tão aflito que se enfiasse um carvão na bunda sairia um diamante.

E então naquela troca de olhares imponente, ambos com a mão no bolso prontos para puxar a arma e começar a troca de tiros, a mulher diz:
-Você me deve uma bebida e  quatro ovos.
-Te pago uma água de dois kibes
-Feito!

Assim, os dois voltam para falar com Retorno, mas já era tarde, ele havia partido para um lugar melhor.

-Onde está meu pai, Pokahontas?
-Ele foi pra Las Vegas.
-Hijo de la puta! (sun of the beach)
-Juarez, Soares, preciso lhes contar uma coisa.
-O Retorno, não é seu pai. Na verdade é o seu tio que não é o tio pois o tio é o pai.
-Q
-Eu sou seu pai! Soares é seu irmão.
-Mas por que, POR QUE ISSO.
-É uma história longa, quando um homem e uma mulher brincam de médico..
-Não estou falando disso, por que não me disse isso antes, quem era o Retorno, quem é você, quem é Soares, quem sou eu afinal de contas *chora*
Então Soares retruca: -Então foi você que abandonou minha mãe. Ainda bem que ela não está vendo uma coisa dessas.
-Por que, ela não iria me perdoar mais? -perguntou o cherife
-Não, ela é cega, já disse.
-Então foi por isso, uma vez ela me disse que não queria me ver nem pintado de ouro, então eu fugi, mas eu era tão jovem, o que foi que eu fiz!?!? exclamou o cherife quase em prantos
-Eu sei o que você fez, quando um homem e uma mulher brincam de…

Seis meses depois

A mulher dos ovos e Juarez abriram um bar com vários tipos de ovos
Soares abriu uma loja de câmeras digitais e ficou rico
Pokahontas conseguiu um filme na Disney
A mãe de Soares não era cega
O cavalo Dick estava muito ocupado no Mastur Bar e não apareceu na história
E todos esperam pelo Retorno

FIM

Call of Soarez
Call of Soarez 2: A volta do Retorno

rodrigo


Call of Soarez 2: A volta do Retorno

20 dezembro, 2008

No capítulo anterior: Juarez encontra Soares e foge dos bandidos.

Havia uma cidade, havia um homem, havia Dão. Dão Pokahontas, mais conhecido como Dão Pokahontas, um cherife impiedoso onde poucos  ousavam desafiar, e, os que desafiaram, pagaram com vida. Em duas prestações e ainda deram troco.

Ele avista dois forasteiros correndo em um cavalo, que vêm em sua direção. HO MAI DOG!
-Quem são vocês, forasteiros?
-Estamos sendo perseguidos por bandidos, onde está o cherife?
-Eu sou o cherife. Dão Pokahontas, mas pode me chamar de Dão Pokahontas.
-Eles começaram a nos perseguir. Tudo começou com uma mulher que…
-Comia ovos? Eu já estava procurando faz tempo.
-A mulher?
-Não, os ovos. Tem bastante?
-Ovos?
-Não, bandidos.
-Acho que estão em seis.
-Ótimo, da pra comer todos!
-Os bandidos?
-Não, os ovos.

A mulher e seus capangas chegam à cidade. Porém era tarde, já havia os perdido de vista. Ela não ousaria entrar em confronto com o cherife, estando em menor número. Então ela decide voltar.

Pokahontas conseguiu salvar a vida dos dois viajantes, e por coicidência, Juarez acaba descobrindo uma pista sobre seu pai e seu tio. O cherife conhecia o tio Vingança de Juarez, mas ela havia sumido durante uma viagem. Até hoje ninguém sabe como. Vingança era o cherife da cidade antes de Pokahontas. -Eu conheci seu pai, Juarez. Eu ainda espero pelo Retorno. Disse o cherife.
-Retorno de quem?
-Do Retorno.
-Seu pai, Retorno, achou que você tinha morrido quando sua casa pegou fogo, você era apenas um bebê. Acidentalmente ele colocou fogo na casa com o cigarro.
-Mas nossa casa era de pedra.
-APENAS ACEITE OS FATOS EU SEI QUE É DIFÍCIL PRA VOCÊ. Seu pai ainda tentou apagar as chamas com querosene, mas não conseguiu, então fugiu para pedir ajuda e até hoje não voltou. Coitado.

Minha mãe também tem esperança de um dia ver meu pai, diz Soares.
-Ele fugiu da sua mãe?
-Não, ela é cega.

Juarez e Soares cada vez mais unidos, eles sabem que tem muito em comum. Não tem mais tempo a perder, saem logo em busca de Vingança e de Retorno. Descobriu pistas importantes sobre seu tio, o nome. Agora só precisa saber onde procurar.

Mas espere. Há um homem chegando à cidade, muito cansado em cima de um cavalo. Desmaiado praticamente. Aparentemente não come há dias. Juarez pergunta o nome do rapaz mas ele esté inconsciente.
-Vamos levá-lo ao cherife!

MELDELS! exclama o cherife.
-O Retorno voltou! Esse é seu pai, Juarez.
(dramatic pause)

Finalmente Juarez encontra seu pai, o que pode mudar muita coisa sobre a busca de seu tio. Mas afinal, por que seria mais importante encontrar seu tio, depois de ter achado o pai?

O destino de Juarez e Soares não será mais o mesmo. Veja na última parte dessa história idiota em:

CALL OF SOAREZ



Quem aqui gosta de Beatles?

30 setembro, 2008

Eu gosto, e muito. Diria até que sou claptomaníaco (aquele que quando ouve Beatles [não necessariamente Beatles] bate palmas descontroladamente).

Ok. Você não gosta, vá para o tópico abaixo (Sociedade moderna e ciência política com Chaves.)

Ok. Você gosta, se alegre, você sabe o que é bom.

Mas não vim hoje (em horário de trabalho) para falar somente dos Beatles, mas sim do filme Across the Universe (2007), que usa apenas, única e exclusivamente suas músicas para contar uma história de amor. Confesso que me emocionei, e isso que é um musical (odeio musicais hehe). 

O filme é dirigido por Julie Taymor, premiada por seus trabalhos em Frida e na adaptação do O Rei Leão para a Broadway. O elenco é meio “desconhecido”, mas se saiu muito bem, Jude (Jim Sturgess), Lucy (Evan Rachel Wood),  Max (Joe Anderson),  Sadie (Dana Fuchs), Jo-Jo (Martin Luther McCoy) e Prudence (T.V. Carpio), esses são os 6 personagens principais.

Letras não são modificadas, mas as melodias sim, para se adequar ao momento em que o personagem está passando. As músicas são tocadas do começo ao fim, o que acaba deixando a duração do filme demasiadamente longa, mas isso não é um ponto negativo hehe.

Um musical sensacional que não cansa, mexe com sua imaginação e faz inúmeras menções a fatos históricos da carreira dos Beatles e dos anos 60. Tudo de forma leve e inteligente. Para os fãs de Beatles o filme tem um gostinho especial, era o que faltava.

Bom, a sessão cinema vai chegando ao fim, eu aqui no meu velho e querido banco, por quê? A PRA-ÇA É NOSSA! (ela é muito nossa). Ah, esqueci, segue abaixo uma canção/vídeo que faz parte do filme, au revoir cecile.

 


%d blogueiros gostam disto: