Uma linha do tempo sobre o Trash 80

Odeio trash. Como essa frase parece tão normal hoje, levando em consideração que “trash” significa lixo?

Como eu queria ter nascido há uns 3 séculos atrás. Eu podia ter morrido de tanta coisa, mesmo sem saber. Podia não ter quase nada pra fazer. Enfim, sobreviveria, sim, sem tantas coisas que hoje consideramos vitais para uma vida moderna. E daí? Não sabíamos que isso poderia existir, logo não faria falta alguma para a época, era tudo que tinham, então era a melhor coisa do mundo.

Só não pensem que sou louco de querer abrir mão da vida que tenho hoje (que é bem das boas, sim) para viver no passado. Eu não devo ter nascido no século certo. Ou talvez não nasci com a idade certa. O fato é que não suporto tanta coisa, que não sei até hoje como os outros me suportam.

Todos já devem ter percebido o “flash-back” que estão fazendo sobre os anos 80. De uma hora pra outra e todos de uma vez, o mundo resolveu sentir saudade da década perdida. Desculpem-me os nostálgicos, mas eu não sinto saudades do Bozo, da turma da Xuxa, do Pense Bem, do Atari. Tem gente com saudade até do Kid Vinil e do Léo Jaime, pasmem, até eles mesmos têm saudade do que eram. Se eu fosse o Kid Vinil, faria de tudo para ser esquecido nos dias de hoje. Jogaria meus discos fora, mudava o visual radicalmente, ou seja, faria de tudo para que ninguém percebesse que eu já fui o Kid Vinil, mas, pelo contrário, ele lançou um projeto para “reviver” os anos 80, um banquete de chocolate Lolo. Para beber, Grapete, fumando um cigarrinho de chocolate.

Não e possível admirar o trash. O trash existe para ser ridicularizado. Não tem nada mais chata do que ouvir as músicas dos anos 80. Todos se iludiram com tanta coisa eletrônica surgindo ao mesmo tempo, ficaram mais pretenciosos do que o limite, e perderam a noção do ridículo. Quem não reconhece de longe uma música dos anos 80 pelas baterias eletrônicas ou um solo de equalizador ou teclado? É só ouvir Queen – I want to break free, que vocês vão saber do que estou falando. E o visual dos caras da época? Cabelo de mullets para os homens, nenhum corte para mulheres, os homens pareciam mulheres e as mulheres, não pareciam com nada. Era uma moda que saía do nada e parava em lugar nenhum. Haja gel e brilhantina pra tantos egos em agonia nos anos 80.

As bandas nacionais dos anos 80 se dividem em 3 grupos:

1- Os fora de época: Aqueles que por terem algum talento, ignoraram as maluquices oitentistas. Já olhavam pra frente, não têm motivos pra se envergonharem do passado. Estão todos aí, de uma forma ou de outra, fazendo o seu sucesso. Ira!, Engenheiros do Hawaii, Paralamas do Sucesso, Legião Urbana e Ultraje a Rigor são seus grandes representantes.

2- Os arrependidos: Artistas que se deixaram influenciar pela década perdida, mas, ao cair no ostracismo, perceberam (alguns a tempo) que só fariam sucesso se esquecessem do passado e voltassem lançando um ao vivo MTV. Hoje fazem um som repetitivo sem nenhuma criatividade (a única semelhança com o som que levavam nos anos 80) mas que fazem sucesso (quando fazem) por osmose. Principais exemplares: Titãs, Capital Inicial, Biquíni Cavadão, Kid Abelha e RPM.

3- Os esquecidos: Esses já não faziam barulho algum na época, e por isso alguns até hoje tentam em vão aparecer de uma forma ou de outra. Exemplos (os poucos que lembro): Supla, Kid Vinil, Léo Jaime, Zero.

A grande questão: se isso tudo foi tão ruim assim, porque estão na moda hoje, nos anos 2000? Existem duas respostas. A primeira é que a moda não seja admirar, e sim ridicularizar, rir do que lembramos, nada mais que isso. A segunda e mais importante, é a nossa falta do que fazer. Só tendo muito pouco o que fazer, pra gostar tanto de Orkut, Fotologs, tanto tempo dedicado a chat. Nossa maior diversão é ir pra Boite ouvir tum tum tum a noite inteira, beijar 8 ou 80 pessoas, independente do sexo, é ir pra um show de axé achando realmente que quer ir só pra “dançar um pouco”, é achar que esses programas são normais para qualquer idade. É achar que 10 assaltos e 2, 3 mortes nessas festas são normais, até pouco. Sexo, drogas e nenhum Rock’n Roll é o que interessa. Ainda bem que tem gente que acredita que não é assim. É festa demais pra pouca coisa com o que comemorar. Lembrando disso, até dá saudade dos anos oitenta.

Última e talvez mais importante observação: Se o Rock daquela época é o trash de hoje, vai faltar espaço pra relembrar tanto trash dos anos 90 e 2000.

Alguém tem uma máquina do tempo aí?

Anúncios

50 Responses to Uma linha do tempo sobre o Trash 80

  1. disse:

    eu nasci nos anos 90 (ano mais trash que esse não existe ¬¬aff… axé, boybands, etc, etc), então eu não sei muito como era os anos 80. =/

    Waahhh…eu também quero uma máquina do tempo \o/

    aahsuhasuh xD

    Texto MUITO bom!!! Parece aqueles escritos para a revista Veja..

    uahauha…todibrinks!

    Mas o texto tá realmente bom!! (;

    Curtir

  2. Armando Netto disse:

    Máquina do Tempo, Máquina do Tempo….

    Hm, tá em falta…

    As vezes eu também me sinto meio fora d’água nessa época… sei lá..

    Curtir

  3. Lu disse:

    eu tenho uma máquina do tempo, quer alugar? baratinnn

    Curtir

  4. Denilsam disse:

    Finalmente um texto em que eu pensei!!!
    Hihihi…..Brinks.
    Belas reflexões, Danilo!

    Curtir

  5. me recuso a dar minha opinião

    Curtir

  6. André disse:

    Anos90 foram os melhores!!!!!!!

    Anos 80 os piores!!!!!!

    APOIADO DANILO!!!

    Curtir

  7. rodяigo disse:

    esse de cima não pegou o rítimo da coisa

    Curtir

  8. rodяigo disse:

    rítmo* af apagae moderação

    Curtir

  9. nate disse:

    tava com um texto prontinho contra seus argumentos ai eu li duas vezes e pelo oque eu entendi você não ta falando mal dos anos 80 ,só esta revoltado pos oque era bom naquela epoca pra você (e pra min) continua sendo bom , mas para os outros virou trash… é isso?

    ai to confusa q

    Curtir

  10. nate disse:

    edit: pra min 80’s foi bom no mundo inteiro.

    Curtir

  11. tulio disse:


    só pode ser camuflage

    Curtir

  12. Raay disse:

    Nasci nos anos 90 e concordo [ou sem cordo/]. Queremos o nosso lixo de volta ._.

    Curtir

  13. Mariana (: disse:

    Eu gosto mesmo é dos anos 60.

    Curtir

  14. aff disse:

    hahahahaha porra ta precisando de alguem aki nesse blog???minha prima de 6 anos escreve texto melhor

    Curtir

  15. ~Cíntia disse:

    Concordo e não concordo…

    Na verdade eu queria ter vivido os anos 80 =(
    [nasci em 89]
    Ver Legião e Barão seria tudo *-*
    e tbm tem muita gente boa que começou nos anos 80…
    Ira! [Nasi é o cara], Capital, Paralamas, Kid Abelha… etc, etc…

    Curtir

  16. nini disse:

    ai eu nem nasci nos anos 80 pra saber se era bom! 😉
    maaaiis ahh, acredito q cada época tem suas coisas boas e ruins
    smp! 😉
    qnd envelhecermos diremos ” bom mesmo era o incio do 2º miliênio!”

    Curtir

  17. nini disse:

    milênio!*

    Curtir

  18. disse:

    anos 60 e 70 o/

    Curtir

  19. raffahh disse:

    a gente vai sentir falta justamente dessa época de hoje daqui alguns anos…

    Curtir

  20. disse:

    Fala sério, cabelo dos MENUDOS supersecxy

    Curtir

  21. Alto lá, falar que Queen é trash é heresia. E saudade da infância só não tem quem não foi feliz! Se vc tivesse nascido há 3 séculoss atrás poderia cantar “lerê lerê” ao açoitar os negros ou ouvir ópera ou cantar cantigas de escárnio! Anos 80 teve muita coisa boa e uma delas foi Queen. Pô, Freddie dominava o público e fazia improvisos com sua voz inimitáveis. E todas as décadas têm seus modismos, assim como “eu fui da mamãe” foi cantado em coro pelos juventude das “diretas já” em suas baladas, “ado, cada um com seu quadrado” é cantado hoje pela massa jovem brasileira. Se na época usava-se mullets, hj usa-se topetes e moicanos. E as mulheres da época tinham corte sim, imagina! Não ouve época na história humana em que não houve moda de cabelos femininos. Anos 80 na cabeça das mulheres reinavam os mullets, porém com o diferencial: cabeleira enrolada graças ao “permanente”, digita no google imagens e verás! E a julgar pelo que é moda hoje, levandos-se em consideração os vencedores do VMB 2008 ontem, ouvir Queen, Engenheiros, Titãs pode ser old school, mas é chic! Nada trash! A única coisa que concordo ctg é em relação a festas de músicas eletrônicas ou micaretas. Eu sou da época que música tinha letra, que para dançá-las por 4horas seguidas bastava pique e não drogas e que música baiana tocava umas 3 vezes só para podermos fechar os olhos e ficar com saudades de alguém, sem perigo de ser puxado pelo cabelo e beijadlo a força. Ouvir músicas que relembram épocas boas é sempre emocionate, msm q a letra seja sofrível e a lembrança tenha sido vc com cabelo mullet, calça bag, camisa com colete cantando Olhar 43 na festinha da faculdade (isso é história do meu pai! A minha lembrança trash é cabelo chanel, calça na cintura, camiseta do símbolo da collci, cantando mamonas assassinas no churrasco da formatura da oitava série!). Danilo, relaxa, ser 100% intelecto o dia todo é trash, punk, down, escuta um rock anos 80 antes que vc tenha um “tic-tic nervoso” 🙂

    Curtir

  22. Lia disse:

    Texto podre. Agora é que eu não leio mais essa bosta de blog.. Muito fácil olhar as coisas do passado com os olhos do presente.

    Curtir

  23. kkkkkkkkkkkkkk disse:

    Vai ouvir música que preste alienado, depois você pensa em escrever. Dizer que Biquini Cavadão é igual a ‘arrependidos’.. Aiai, arrependidos deviam estar vcs por escrever tanta idiotice. Realmente o nome do blog faz juz as besteiras que se escrevem aqui..

    Curtir

  24. pistache disse:

    parece muito ctrl c ctrl v esse texto…

    Curtir

  25. wonderlandexists disse:

    Me maaata. AMO música dos anos 80.

    ”Ainda encontro a fórmula do amooor, whoa, whoa, a fórmula, fórmula do amor”
    Ok, vou parar antes que você me enforque. 🙂

    Beijos.

    Curtir

  26. gasparzinha disse:

    Ah sei lá. Meus amigos me acham doida por só ouvir música antiga (nem era nascida quando muitas delas foram gravadas). Mas é bem verdade que em comparação com as músicas atuais, as músicas antigas são 1500 vezes melhores. Não vejo nexo em se drogar e ouvir tuntz tuntz durante 18 hora seguidas. Muito menos ir pra um baile funk e dançar sorrindo de orelha a orelha enquanto eles desmoralizam as mulheres. Trocaria tudo por um bom show da Legião Urbana. Tudo bem que o Renato Russo era gay, aidético e se drogava, mas pelo menos ele não fazia apologia a isso e suas letras eram muitíssimo bem escritas. E eu gosto de Queen também =P Mas gosto musical é relativo. Talvez se tivéssemos curtido aquela época, não teríamos gostado tanto quanto gostamos agora. Afinal, por que gostamos de músicas antigas? Porque são ótimas em comparação com as músicas atuais. No futuro, a música vai estar tão ruim que talvez os jovens prefiram escutar créu e dirão que é uma excelente música em comparação com a música atual deles (eca, não acredito que disse isso). Tudo é uma questão de época e de sociedade. Enfim, escrevi demais pra um simples comentário. ;*

    Curtir

  27. K. disse:

    quanto estressadinho nos coments affe

    Curtir

  28. Kone disse:

    gente venhamos e convenhamos TENHO UM VISIUNHO Q FALA TRASH O TEMPO INTEIRO E APOSTO Q ELE NEM SABE O QUE ISSO SIGNIFICA
    AF

    anos 60 e bemm mais legal ein rssrsss

    Curtir

  29. Kone disse:

    OLHA VO FALA A VERDADE FALARAM Q FOI EU Q ESCREVI O SEGUNDO TEXTO E EU FIQUEI TOTALMENTE REVOLTADO COM ISSO (ATE PQ ESTOU BEBADO) MAS SE QUISER PERGUNTA PRA CORDENADORA DO MEU CURSO (PUBLICIDADE E PROPAGANDA) A CIBELE ,,,,,,,,,,, EU TAVA FAZENDO PROVA NAO TINHA COMO EU TA ESCREVENDO ESSA MERDA carai

    ai q raiva mas o q mais da raiva é que eu conheci uma mina da alemanha hj q ta fazendo intercambio aqui dai ela ta morando na casa do cara da minha sala dai ela parece a mallu magalhaes dai eu ia pega ela dai ela resolveu fica NO 17 AF O 17 É UM BARSINHO DO CARA QUE JOGAVA VOLEI LA O RICARDINHO kkkk

    Curtir

  30. disse:

    Geenti, quanto estressado aqui

    “Donti uorry, bee réppi” :D~

    Curtir

  31. Thah disse:

    os homens pareciam mulheres e as mulheres, não pareciam com nada.

    HAHAHAHA verdade

    e tem muita gente que tá com invejinha querendo ser do teletube
    e nem sabe interpretar textos né, FAÇAMILFAVORGALERE.

    aehehioha

    Curtir

  32. Larissa disse:

    OHSIEHAOHEHEO pega ela kone!

    Curtir

  33. Danilo Miranda disse:

    Eu ia responder a alguns coitados aqui, mas me deu uma preguiiça de vocês…

    E quanto aos que discordaram com educação e respeito, meus mais sinceros agradecimentos.

    Curtir

  34. leilane disse:

    ah… é trash mas é legal, hein, galerê?
    I want to break free from your lies you’re so self satisfied i don’t need you!

    sim, eu tenho vergonha de ser uma das 5 pessoas que sabe a letra desta música de cor.
    ok beijos.

    Curtir

  35. Thayna disse:

    Não nasci nos anos 80, mas acho que as músicas daquela época tinham muito mais qualidades do que as de hoje em dia que só falam de beijar , dar, pegar, usar e etc…

    Curtir

  36. Danilo Miranda disse:

    Thayna, muda de rádio, essa sua não tá muito boa não, hehe.

    Curtir

  37. Thayna disse:

    Vai me dizer q vc prefere Nx Zero?

    Curtir

  38. Bruts disse:

    eu tenho uma máquina do tempo aqui

    Curtir

  39. Bruts disse:

    eu sou uma beterraba com chifres kkkkk,

    Curtir

  40. Lucas disse:

    será q a thayná leu? oO

    Curtir

  41. Denilsam disse:

    CAMBADA DE VAGABUNDO.
    Mais textos. Logo. Anda!!!
    Escreve logo que eu tô pagando bem.

    Curtir

  42. theo disse:

    tá que nos anos 50, 60 e 70, nós tivemos os verdadeiros ídolos do rock (david bowie *-*), mas dizer que os anos 80 foi um lixo, desperdício, é um absurdo. sério.
    se for pra falar de algo trash, fala dos anos 90 que, realmente, foram UMA MERDA. bon jovi, cara. bon jovi… só o Strokes pra salvar essa nova geração do rock.

    Curtir

  43. Daniel2 disse:

    gostei da parte q homens pareciam mulheres e mulheres pareciam com nada, algo assim hahaha

    Curtir

  44. Daniel2 disse:

    e tirando a parte de piadas concordo com grande parte do que foi dito, mas eu sempre fui defensor da”cada um tem seu gosto”

    Curtir

  45. Carmen disse:

    Meio desnecessário citar “Queen” entre as coisas ruins dos anos 80 né?

    E gosto é gosto, né.

    Curtir

  46. Carmen disse:

    Coloquei dois “né”. Não foi de propósito.

    Curtir

  47. Filho de Vó disse:

    Amigo, vou dizer uma coisa pra você: tem um tal de Danilo Miranda escrevendo na internet aí que tem futuro, viu? Além de tudo é jeitosinho.

    Curtir

  48. Sabrina disse:

    Texto muito bom. Parabéns!

    Curtir

  49. bisc8 disse:

    -Bom dia, é aqui que justifica o voto?

    -Sim, aqui mesmo.

    -Pois é. Só queria falar que eu votei no Danilo Miranda porque ele prometeu reformar a música brasileira e mundial e colocar um exame de dna pra determinar a idade de uma pessoa quando a mesma tenta se cadastrar no orcut. Tenha um bom dia e muito obrigado.

    Mentira, nem voltei pra Goiânia porque não tenho $ pra pagar passagem de ida e volta.
    Justifiquei aqui e fui tomar um suco de laranja.
    “Ayrton 15 – Acelera São Carlos!”

    Curtir

  50. Nilson disse:

    Esqueceu de falar do Kichute….quanta asneira!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: