STAND-UP ESCRITA – Ônibus

28 junho, 2009

Andar de ônibus coletivo praticamente toda semana é uma experiência um tanto quanto TRAUMATIZANTE. Principalmente se for a linha que leva minha humilde cidade ao centro de Brasília. É cada criatura bizarra que você nem acredita no que vê. Olha pro lado direito e tem uma véia de cavanhaque (SÉRIO). Olha pro esquerdo e tem gêmeos, menino e menina, iguais até no bigodinho.

Quando tô em pé e espremido, fico com inveja do cara que tá sentado confortavelmente ali atrás da mulher barbada, e penso: “DEUS, PORQUE ÉS TÃO CRUEL COMIGO E ME FAZES SOFRER EM PÉ?”. Quando o ônibus dá um arranque e a mulher barbada cai sentada no colo do cara, penso: “OBRIGADO DEUS POR FAZÊ-LO OCUPAR AQUELE BANCO ANTES DE MIM!”

Outra coisa que eu odeio é pegar ônibus com mais de 3 mulheres bonitas/ajeitadas/pegáveis/simpáticas dentro. Quando isso acontece, eu sempre fico tenso achando que peguei o ônibus errado. “PUTAQUEOPARIU PEGUEI O ÔNIBUS ERRADO! CARALHOCU MAS QUE MERDA!” Até que entra aquele peão de obras todo sujo de terra, com catupiry debaixo dos braços, 3 sacolas em cada mão, e me faz sentir um puta alívio. “UFAAA, PEGUEI O ÔNIBUS CERTOOO”. Sem contar que as 3 ajeitadas sempre descem antes de chegar no meu bairro, né. Só pegaram aquela linha ali por falta de opção.

Sempre rola aquela cambada que, por algum motivo misterioso, TEM que ir lá pra trás a quelquer custo, nem que pra isso tenham que encoxar todos os que estão em pé, empurrar, se esfregar, estuprar, matar, tudo por causa de um FUCKING LUGAR LÁ ATRÁS. Tem também aqueles indivíduos sem noção alguma, que acomodam seus traseiros adiposos sobre os bancos destinados aos idosos, e os deixam em pé. Tem os mano correria vendedor de cocada, salgadinho, doces (Ecstasy) e drogas em geral (brincando aqui). Já peguei um ônibus que rolou até um POCKET SHOW LIVE ACOUSTIC de ADAMASTOR DO ACORDEON, muito doido. Quando o cara foi pegar a sanfona achei que era um atentado terrorista.

Sem contar no tipo que me causa a VERGONHA ALHEIA MASTER: o BOBÃO DO CELULAR NO ALTO-FALANTE. O cidadão coloca o volume da parada no último nível, e DÁ O PLAY em super clássicos da música contemporânea, tais como AKON, CHRIS BROWN, RIHANNA, CHUPA QUE É DE UVA, EXTRAVASA LIBERA JOGA TUDO PRO AR EU QUERO SER FELIZ ANTES DE MAIS NADA, AKON de novo, FOI NO RISCA-FACA QUE EU TE CONHECI, Jonas Brothers, eu disse AKON? Dentre outras pérolas. E o pior é que o cara acha que tá tirando a maior onda né, tipo, AS MINA DEVE TÁ SE AMARRANDO NO MEU SOM VAI DIZE, se achando o Fatboy Slim do cerrado, a parada cardíaca que matou Michael Jackson. Sinto lhe informar, meu caro bobão do celular no alto-falante, mas você é a PIADA DESTE ÔNIBUS.

Enfim, andar de coletivo é ter história pra contar pros seus netos. Aquele acampamento que rolou ALTAS HISTÓRIAS (putaria e drogas, certeza), aquele FDS INESQUECÍVELLLLLL (que vc deu o cu pela primeira vez), aquela festinha que vc ficou mai loco que o Squirtle no parque aquático  e beijou 20 brotinhos (foi assim que contraí HERPES), não são simplesmentenada nada se comparados a uma AVENTURA RADICAL NO BUSÃO.

Não há nada melhor que estar numa rodinha de amigos e dizer PÔ HOJE FOI MUITO DOIDO O BUSÃO QUE EU PEGUEI GALERA, FOI TÃO ENGRAÇADO QUE EU VÔ ATÉ POSTAR NO MEU BLOG E TODO MUNDO VAI RIR A VALER E

- mas ficou sem graça
– a

Daniel | Follow me the GOODS (sigam-me os BONS)


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 40 outros seguidores